Novo Nascimento: O Milagre da Salvação! (Parte I)

Esse post é parte 1 de 4 na série Novo Nascimento: O Milagre da Salvação!

      A resposta ao fato do povo Hebreu não conseguir se sujeitar a vontade de Deus no Antigo Testamento, apesar de ter visto sinais, prodígios e maravilhas, é a natureza humana:

  •  Natureza…, porque possuímos um corpo natural físico;
  •  Humana…, porque o contato com o mundo, a leitura do universo exterior, da própria existência depende de sentidos humanos, naturais. Na verdade esta foi a pior consequência resultante do pecado de Adão e Eva, ou seja, a humanidade foi separada de Deus (pecado original), passando a viver entregue a sua própria compreensão, sua idéia de mundo, que tem origem em seus sentidos naturais, humanos.

O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. ( Gênesis 3.23)

     É do ponto de vista natural, que o homem começa a entender o mundo, tendo agora condições de escolher, uma vez que tornou-se conhecedor do bem e do mal, o que o leva, a estar sujeito a esta natureza, sendo instruído, dirigido, orientado, governado por seus próprios instintos.

Então disse o Senhor Deus: O homem agora se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal…; (Gênesis 3. 22)

     Mesmo ciente da condição humana, Deus escolhe o homem como testemunha e mensageiro de sua Palavra ao próprio homem.

        Após tirar o povo escolhido do Egito para desempenhar tal tarefa, Deus propõe habitar em seu meio a fim de instruir, dirigir e orientar o povo, fazendo deste sua propriedade, por este motivo revela a Moisés como ele deveria construir o Tabernáculo onde sua presença seria real entre as doze tribos de Israel, deste local Deus governaria o povo.

1 No dia em que se completaram três meses que os israelitas haviam saído do Egito, chegaram ao deserto do Sinai. 2 Depois de saírem de Refidim, entraram no deserto do Sinai, e Israel acampou ali, diante do monte. 3 Logo Moisés subiu o monte para encontrar-se com Deus. E o SENHOR o chamou do monte, dizendo: “Diga o seguinte
aos descendentes de Jacó e declare aos israelitas: 4 Vocês viram o que fiz ao Egito e como os transportei sobre asas de águias e os trouxe para junto de mim. 5 Agora, se me obedecerem fielmente e guardarem a minha aliança, vocês serão o meu tesouro pessoal dentre todas as nações. Embora toda a terra seja minha, 6 vocês a serão para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa. Essas são as palavras que você dirá aos israelitas”. Êxodo 19. 1 – 6

     Este fato foi marcado por uma aliança, proposta pelo Senhor, um tratado onde o homem deveria viver segundo a Lei imposta por Deus.

    É importante ressaltar que, a Lei só foi dada por Deus após uma resposta espontânea, através da qual o povo declarou seu desejo em servir ao Senhor Deus de Israel, acatando sua vontade.

Então todo o povo respondeu a uma voz: Tudo o que o Senhor falou, faremos. E relatou Moisés ao Senhor as palavras do povo. (Êxodo 19.8)

     A função da Lei era tratar o pecado, por isto apontava para o erro lembrando ao homem de sua natureza, mostrava aquilo que era desagradavel a Deus, que poderia afastar o povo da sua presença normatizando e regulando sua forma de viver, estabelecendo desta forma a visão divina sobre o padrão de vida que o ser humano deveria ter para que a presença de Deus estivesse com ele.

     No entanto, para viver em obediencia a Lei, seria necessário vencer a natureza humana.

Isto é a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos os que crêem. Não há distinção, pois todos pecaram e destituidos estão da glória de Deus, e são justificados gratuitamente pela redenção que há em Cristo Jesus.   Romanos 3. 22-24 

     Pois todos pecaram e destituidos estão da glória de Deus…, pois todos desobedeceram, por isto, retirou-se deles a presença de Deus…

(continua no próximo post)

Novo Nascimento: O Milagre da Salvação ( Parte II )

Esse post é parte 2 de 4 na série Novo Nascimento: O Milagre da Salvação!

     A pior consequência do pecado praticado no Éden é a perda do relacionamento com Deus, perda da sua presença uma vez que tal prática separou o homem de Deus.

    Muitos têm dificuldade em compreender o pecado original, na verdade acham que isto é uma fantasia, afinal o que ele significa?

    Resumidamente e de forma simples seu significado é:

“… pois todos desobedeceram, por isto retirou-se deles a presença de Deus…”

    Após o incidente entre Caim e Abel o homem deixou de buscar a presença de Deus, que já não esta mais com ele, até que na geração de Sete e seu filho Enos, a Bíblia informa que novamente se invocou o nome do Senhor. Genesis 4. 25-26

    Em sua integra a Bíblia relata o relacionamento de Deus com o ser humano, Deus buscando mostrar sua vontade ao homem, esta é a base para se compreender teologia.

   Na verdade, teologia é o estudo de Deus através da sua própria manifestação a homens de fé, homens que decidiram invocar o nome do Senhor e por isto tiveram experiências com Ele.

  Desde a queda do ser humano, a vontade de Deus e sua ação segundo a história Bíblica sempre foi restaurar esta relação, no intuito de salvar o ser humano do mal que lhe sobreviria já que este se encontrava totalmente entregue a seus extintos.

  Dotado do conhecimento do bem e do mal, o homem não conseguia dominar o mal que agora guerreava contra ele em seus próprios membros, mal, que o sujeitou a seu próprio desejo humano, natural…, carnal…

  A estratégia de Satanás era dar ao homem aquilo que ele não tinha, sabendo que este cometeria o mesmo erro que ele cometeu, uma vez que já havia passado por tal experiência.

“Lúcifer era perfeito, e por ser perfeito se achou nele iniquidade. Ezequiel 28. 17

   Dominada por sua própria natureza, a humanidade se entrega a influência do mal, e passa a ter seu espirito sujeito aqueles que foram expulsos do céu, que por livre e espontânea vontade se tornaram inimigos, adversários de Deus.

   Olhe a sua volta, pense… Perceba que por de trás do que provoca a destruição humana está única e exclusivamente sentimentos humanos, desejos, paixões humanas.

   Por que um marido mata sua mulher?   Por que você é torcedor do time A e não do B, qual a diferença entre eles?   Por que pais agridem seus filhos de forma moral e física?   Por que tantas crenças diferentes? Uns defendem um partido politico enquanto outros defendem outro, por quê? Por que existem traficantes? Qual a origem de um assassinato? Por que as pessoas saem à noite para beber e dançar? Por que em nome de Deus lideres religiosos movem fiéis segundo sua vontade? Por que ainda existe fome? Por que fabricam armas? Por que ainda existe exclusão social? Por que ainda existem guerras?

Quem esta por de traz dos desejos humanos que nos influenciam a tais práticas, Deus ou Satanás?

   A bíblia mostra qual o desejo de Deus para o ser humano, este é um dos motivos pelo qual Ele nos deu sua Palavra Escrita.

  Muitos por falta de conhecimento dizem, onde está Deus diante de tantas tragédias?   Tentam incutir culpa a pessoa da divindade pelos males que ocorrem na terra.

   A resposta é simples, está em Gênesis 3. 8-9:

   Deus passeava pela viração do dia, quando resolveu chamar o homem. “onde estás”?   Onde estava o homem… Escondido da presença de Deus, por quê?   Por causa do pecado.

 Deus está à procura da humanidade, Deus está te procurando, a pergunta correta deveria ser, onde esta o ser humano, onde você está…    

  Somente um milagre poderia trazer o ser humano de volta a presença de Deus, uma vez que a nação escolhida, Israel, havia falhado em sua tarefa de servi-lo testificando de seu nome as nações.

  A solução não esta mais em tratar única e exclusivamente o pecado e sim na sua origem, a natureza humana.

  O ponto de partida deveria ser o livre arbítrio dado pelo próprio Deus ao ser humano, ou seja, o homem terá que escolher.

  Para isto teria que haver um sacrifício, uma renuncia, uma porta, um caminho, uma verdade que demonstrasse o amor de Deus ao ser humano.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. João 3. 16-17

  Jesus, o Filho de Deus veio ao encontro do ser humano a fim de estabelecer a vontade de Deus para aqueles que cressem em sua Palavra, aqueles que pela própria ação de Deus aceitassem pela fé seu Senhorio, sua Obra, de forma que pudessem receber o milagre dos milagres, o Novo Nascimento, passando a dominar sua natureza, pela natureza divina que passou a habitar em suas vidas, tornando-se pela fé Filhos de Deus.

“O verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o verbo se fez carne e habitou entre nós… João 1. 10-14

Jesus está a tua procura… Onde tu estás?