Profecia de Daniel 12:11-12 Revelada – Texto

Graça e paz meus irmãos!

Hoje é um dia especial para mim, pois vamos falar de algo que o Senhor me Revelou sobre a profecia de Daniel 12, tratando mais especificamente dos versículos 11 e 12.

 11 Depois de abolido o sacrifício diário e colocado o sacrilégio terrível, haverá mil e duzentos e noventa dias. 12 Feliz aquele que esperar e alcançar o fim dos mil trezentos e trinta e cinco dias.”

Gostaria de explicar para vocês que os “dias proféticos” podem ser na sua grande maioria das vezes considerados como anos, é assim na profecia das 70 semanas de Daniel, que fala desde o cativeiro até o nascimento do Messias, da mesma forma que podemos também interpretar como anjos as referências bíblicas a estrelas que caem do céu em apocalipse e outros lugares da bíblia.

Nessa profecia estou aplicando a relação bíblica dia/ano, logo, quando vocês lerem dias considerem anos.

Com os esclarecimentos iniciais, gostaria de dizer que essa é uma profecia que fala dos tempos do fim, que fala dos tempos que antecedem a volta do nosso Senhor Jesus Cristo.

Fala de um período de dificuldades, de tribulações, mas fala também de um período de perseverança e chama de felizes aqueles que perseverarem até o fim do cumprimento da profecia.

Eu quero agora contar para vocês como essa revelação chegou ao meu espírito:

No final do ano passado, no inicio do mês de dezembro, em um sábado, eu estava assistindo um documentário sobre o fim do mundo no Discovery Chanel, que falava sobre documentos escritos por Isaac Newton, estudos sobre as profecias de Daniel e Apocalipse, e que haviam ficado ocultos durante anos, pois na época em que ele viveu era terminantemente proibido pela igreja católica fazer aquele tipo de estudo o que poderia telo levado a condenação a morte.

Por esse motivo esses estudos ficaram ocultos por muito tempo após a sua morte.

Nesses estudos ele afirmava ter encontrado uma relação dos sinais na bíblia que apontavam para o fim do mundo na metade desse século em que estamos vivendo.

Fiquei muito impressionado em saber que um homem acostumado a lidar com coisas exatas, estava dando uma atenção daquele porte as Sagradas Escrituras, e mais ainda correndo risco de vida por ter feito aquele estudo.

Enquanto eu assista empolgado aquele documentário o Senhor me disse:

O sacrilégio terrível, da profecia de Daniel 12, é o Domo da Rocha, veja o ano em que ela foi construída e some os 1290 dias/anos da profecia e você encontrará o cumprimento da profecia!”

Tomei um grande susto com aquilo que havia ouvido ao ponto de não pesquisar o ano da construção no mesmo dia, porém no dia seguinte fui reprendido pelo Senhor me mandando pesquisar o ano da construção da mesquita.

Após a repreensão fui pesquisar e encontrei o ano de 691 DC, que somados aos 1290 dias/anos da profecia me levaram a data de 1981 e somados os 1335 dias/anos me levaram ao ano de 2026, ou seja já estamos vivendo o 32° ano do tempo de perseverança, 45 anos, ao qual o anjo se referiu ao falar com o profeta.

A grande maioria, inclusive eu, sempre pensou na construção do terceiro templo e que dentro do terceiro templo seria colocado esse sacrilégio.

Porém se formos analisar e imaginarmos que com a morte de Jesus na cruz, momento em que o véu do templo se rasgou, indicando o fim da separação do Espírito de Deus e os homens, confirmando assim que o templo hoje somos nós, nascidos de novo em Jesus, não faria sentido o sacrilégio ser posto em um novo templo que não representaria mais o lugar que antes da vinda de Jesus foi a habitação de Deus, porém agora não teria mais essa representação espiritualmente falando.

Olhando por essa ótica a construção de um templo de outra religião, sobre as ruínas de um lugar, onde a glória de Deus havia se manifestado tantas vezes, como vocês podem constatar na leitura complementar no final deste post, onde segundo alguns teólogos seria o lugar onde Abraão teria erguido o altar para sacrificar Isaac, nesse caso o sacrilégio seria a afronta ao Deus Eterno, ao povo Judeu e ao Cristianismo, ao construir a mesquita naquele lugar.

A profecia fala inicialmente que deveríamos contar os dias/anos desde quando fosse abolido o sacrifício contínuo e posto o sacrilégio terrível, o que não implica que as duas ações sejam no mesmo instante no tempo, podendo assim haver um intervalo de tempo entre a primeira ação e a segunda.

Podemos afirmar que o sacrifício diário foi espiritualmente abolido com a morte de Jesus na cruz, que fez de uma vez por todas um único e suficiente sacrifício que redimiu toda a humanidade, o que ocorreu no início do primeiro milênio após a sua morte.

Com a revelação que o Senhor me fez naquele sábado, no final do ano passado, posso afirmar categoricamente que a segunda parte, ou seja, for posto o sacrilégio terrível, se cumpriu em 691 DC com a construção do Domo da Rocha, também conhecida como mesquita de Omar.

Queria deixar claro aqui meus irmão que eu não preciso ser convencido por ninguém que a data que citei acima é o ponto de partida para essa profecia, e estou fazendo este post com o máximo de esclarecimentos possíveis e bem detalhado por amor a vocês, para que ninguém blasfeme contra Deus ao ler e julgar as coisas que estou escrevendo aqui.

Digo que não preciso ser convencido por ninguém, pois quem tinha de me convencer já me convenceu e quem me revelou esse ponto de partida não foi “carne e sangue” e sim o Espírito da Verdade.

Abaixo eu quero mostrar para vocês o que diz o capítulo 12 de Daniel, para vocês entenderem o contexto dessa profecia:

1 “Naquela ocasião Miguel, o grande príncipe que protege o seu povo, se levantará. Haverá um tempo de angústia como nunca houve desde o início das nações até então. Mas naquela ocasião o seu povo, todo aquele cujo nome está escrito no livro, será liberto. 2 Multidões que dormem no pó da terra acordarão: uns para a vida eterna, outros para a vergonha, para o desprezo eterno.

 Aqui ele fala da ressurreição dos mortos no advento da segunda vinda de Jesus.

 3 Aqueles que são sábios (ou que dão sabedoria) reluzirão como o fulgor do céu, e aqueles que conduzem muitos à justiça serão como as estrelas, para todo o sempre…

 Seja como uma estrela meu irmão!

 4 Mas você, Daniel, feche com um selo as palavras do livro até o tempo do fim. …

 O selo que o anjo fala aqui meus irmãos é um selo espiritual, um selo de discernimento do que as escrituras querem dizer.

Ele fala ainda que o selo ficará lacrado até o tempo do fim, por isso tantos a tanto tempo tentaram e não encontraram respostas para essa profecia, pois o discernimento segundo a própria profecia só viria quando estes tempos chegassem e naquele sábado o Senhor rompeu este selo para mim e me deu discernimento sobre o ponto de partida.

 …Muitos irão por todo lado em busca de maior conhecimento”. …

 Em 1981, exatamente quando se cumpriu os 1290 dias/anos, foi lançado pela IBM o primeiro computador pessoal, que permitiu alguns anos depois que a internet invadisse os nossos lares, possibilitando um aumento do intercambio do conhecimento, nos trazendo para a chamada era da informação, cumprindo assim o que a profecia fala mais acima.

Outro fato que também pode ser levado em consideração a evolução do transporte aéreo de passageiros da década de 80 até hoje, que pelas pesquisas que eu fiz, utilizando o Brasil como estudo, o número de viagens aéreas, regionais e interestaduais, aumentou mais de 500% nesse período, o que também faz com que o conhecimento se propague confirmando o que o texto diz acima que as pessoas iriam por todo lado em busca de maior conhecimento.

5 Então eu, Daniel, olhei, e diante de mim estavam dois outros anjos, um na margem de cá do rio e outro na margem de lá. 6 Um deles disse ao homem vestido de linho, que estava acima das águas do rio: “Quanto tempo decorrerá antes que se cumpram essas coisas extraordinárias?” 7 O homem vestido de linho, que estava acima das águas do rio, ergueu para o céu a mão direita e a mão esquerda, e eu o ouvi jurar por aquele que vive para sempre, dizendo: “Haverá um tempo, tempos (ou dois tempos) e meio tempo. Quando o poder do povo santo for finalmente quebrado, todas essas coisas se cumprirão”. 8 Eu ouvi, mas não compreendi. Por isso perguntei: “Meu senhor, qual será o resultado disso tudo?” 9 Ele respondeu: “Siga o seu caminho, Daniel, pois as palavras estão seladas e lacradas até o tempo do fim. 10 Muitos serão purificados, alvejados e refinados, mas os ímpios continuarão ímpios. Nenhum dos ímpios levará isto em consideração,mas os sábios sim….

Veja que ele diz que os impios continuarão impios, ou seja a maldade não diminuirá e sim aumentará como Disse Jesus em Mateus falando que nos tempos do fim o amor esfriaria:

12 Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará, 13 mas aquele que perseverar até o fim será salvo. Mateus 24:12-13;

Veja aqui meus irmãos que Jesus fala em três coisas que também Daniel 12 fala, duas indiretamente e um diretamente:

Fala em aumento da maldade, que é o que nós temos presenciado nas últimas décadas e no esfriamento do amor, reflexo desse aumento da maldade e falta de esperança da humanidade.

 Diretamente Jesus fala em perseverança da mesma forma que em Daniel 12 vemos o anjo dizer que serão felizes aqueles que perseverarem até o fim, ou seja, dos 45 anos de que fala a profecia, ao qual já vimemos mais de 2/3.

Comparando com dados do ministério da justiça podemos ver o quanto aumentou a violência, usando o Brasil como exemplo, da década de 80 até hoje temos um aumento de 50% dos homicídios usando uma amostragem de 100.000 habitantes.

 11 “Depois de abolido o sacrifício diário e colocado o sacrilégio terrível, haverá mil e duzentos e noventa dias.12 Feliz aquele que esperar e alcançar o fim dos mil trezentos e trinta e cinco dias…

Em 1981 meus irmãos se cumpriram os 1290 dias/anos e em 2026 se cumprirão os 1335 dias/ano.

Só para confirmar os sinais que o Senhor vem dando e que só agora com a revelação dessa profecia eu pude compreender, foi também no ano de 1981, aos meus 8 anos de idade, que eu tive a minha primeira experiência com o Senhor.

Em frente a uma igreja, na cidade em que cresci, no interior de Alagoas, Brasil, fui atraído subitamente para um Jardim em frente aquela igreja, quase que em transe fiquei olhando para as rosas ali plantadas ao mesmo tempo que sentia uma paz e um silêncio como nunca havia sentido antes.

Naquele momento ouvi do Espírito Santo coisas que eu não entendi no momento, me recordo que ao chegar em casa contei para o meu pai o que havia sentido, visto e ouvido.

Naquele dia tenho certeza que fui chamado pelo Senhor para as coisas que hoje realizo para Ele, pois as duas profecias que eu ouvi dEle naquele dia já se cumpriram na minha vida, uma delas no dia 24 de outubro de 2011.

Nesse dia em um Shopping de Porto Alegre, 30 anos depois, após realizar coisas grandiosas para Deus, sentado em um banco em frente a praça de alimentação, mais ou menos as 13:00hs, ouvi a voz do Senhor me dizendo:

 Levante a cabeça e olhe para frente!”

Fiz o que Ele havia me dito e ao contemplar a minha frente um pequeno jardim, cai em prantos ao ouvir pela segunda vez a Sua voz:

 Veja essas rosas, lembra-se delas? Naquele dia a 30 anos atrás, em frente aquela igreja, Eu estava te mostrando o dia de hoje, dia em que você faria coisas grandiosas para Mim e para o Reino”

Não consegui controlar as lagrimas enquanto contava o que aconteceu a minha esposa que acabara de chegar do banheiro.

Por enquanto meus irmãos o que posso dizer para vocês daquele dia 24 de outubro de 2011 é que cobrei para Deus, ao mundo, como profeta do Senhor, as riquezas que a Igreja precisará para que a palavra seja pregada nos próximos anos, para o cumprimento da promessa do Senhor.

 Continuo afirmando que nos já estamos vivendo os tempos de perseverança, 45 dias/anos, que antecedem a volta do nosso Senhor Jesus Cristo.

 O sacrilégio meus irmãos, foi a afronta a Deus em construir uma mesquita em um lugar Sagrado para o povo Judeu e para os Cristãos, um lugar onde tantas vezes a glória e o poder de Deus havia se manifestado, onde Deus havia dado instruções a Davi para que seu filho Salomão construísse uma morada para Ele entre os homens e foi sua habitação aqui na terra até a morte de Jesus.

Outro fato interessante sobre a construção da Mesquita de Omar ou Domo da Rocha é que o homem responsável pela sua construção Abd el-Melek ou Abd al-Malik ibn Marwan, um califa, que começou a reinar em 685 DC, que fez um acordo com o povo Judeu e mandou chamar de volta os Judeus que haviam fugido de Jerusalém para viverem em paz com os árabes.

Segundo vários textos que eu li esses judeus o procuraram para colocar a pedra fundamental do terceiro templo e o califa se negou a fazer isso.

Depois de ler tudo isso que eu escrevi não é difícil entender as intenções desse homem e o porque ele se negou a apoiar o projeto dos Judeus, simplesmente porque ele já tinha no seu coração o desejo de afrontar a Deus pondo em prática o seu empreendimento que segundo alguns começou o seu projeto em 688 DC com a remoção dos escombros do antigo Templo Judeu, pouco mais de três anos após começara reinar.

 …13 “Quanto a você, siga o seu caminho até o fim. Você descansará e, então, no final dos dias, você se levantará para receber a herança que lhe cabe”.

 Eu quero concluir aqui meus dizendo o que o Senhor tem me falado desses próximos 14 anos que faltam para o cumprimento desta profecia, que tanto o anjo que fala com Daniel, como Jesus em Mateus 24, se referem a um “Tempo de Perseverança”.

O Senhor tem me mostrado que os próximos sete anos serão um tempo de prosperidade para Igreja, a verdadeira, a espiritual, que está espalhada nessa confusão que se criou com tantas placas e denominações diferentes.

O Senhor tem me mostrado um tempo de prosperidade para Sua Igreja e de Juízo para os falsos mestres e pastores que andam conduzindo as Suas ovelhas para o caminho da perdição.

 Os lobos devoradores que tornam muitos, mais filhos do inferno do que eles, usando as palavras de Jesus.

 Tem me falado também de tempos difíceis nesses próximos sete anos para os que não estiverem no Senhor, ou seja, para os que são do mundo.

Um tempo em que não faltará dinheiro para que a palavra seja pregada até os confins da terra, conforme a promessa do nosso Senhor Jesus Cristo.

 Um período em que todas as portas do inferno serão derrubadas pelos verdadeiros cristãos e nada impedirá a propagação do Cristianismo em lugar nenhum do mundo.

 Mostra também que após esses sete primeiros anos, virão tempos difíceis para todos, nos últimos sete anos que ainda restarão para o cumprimento da profecia.

 O Senhor não me disse mais nada além disso e eu não seria irresponsável em dizer algo mais, além do que me foi revelado.

 Digo apenas a vocês que é um momento de reflexão, de olharmos para o nosso interior e consertarmos o que está errado em nossas vidas, para que possamos crescer no Senhor Jesus e estarmos preparados para as coisas grandiosas que acontecerão nos próximos 14 anos.

 Para que não sejamos pegos de surpresa e despreparados como na parábola das dez virgens, onde as imprudentes não levaram azeite extra para esperar o noivo deixando suas candeias se apagarem.

 A Parábola das Dez Virgens

1 “O Reino dos céus será, pois, semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para encontrar-se com o noivo. 2 Cinco delas eram insensatas, e cinco eram prudentes. 3 As insensatas pegaram suas candeias, mas não levaram óleo. 4 As prudentes, porém, levaram óleo em vasilhas, junto com suas candeias. 5 O noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram. 6 “À meia-noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo se aproxima! Saiam para encontrá-lo!’ 7 “Então todas as virgens acordaram e prepararam suas candeias. 8 As insensatas disseram às prudentes: ‘Dêem-nos um pouco do seu óleo, pois as nossas candeias estão se apagando’. 9 “Elas responderam: ‘Não, pois pode ser que não haja o suficiente para nós e para vocês. Vão comprar óleo para vocês’. 10 “E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo. As virgens que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. E a porta foi fechada. 11 “Mais tarde vieram também as outras e disseram: ‘Senhor! Senhor! Abra a porta para nós!’ 12 “Mas ele respondeu: ‘A verdade é que não as conheço!’ 13 “Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora!Mateus 25:1-13

A própria palavra diz que o dia e a hora são desconhecidos e não estou dizendo aqui que o Senhor vai voltar daqui a sete ou quatorze anos, mas a própria profecia fala em tempos do fim, que antecedem a volta do Senhor, então sejamos prudentes e vigiemos.

 Eu falo todas estas coisas pois esse é um dos compromissos que eu tenho com Deus, como profeta dos últimos dias.

Para que o Senhor não nos encontre sem azeite (unção) e sem luz (o Seu resplandecer em nós), na escuridão, pois se assim nos encontrar nós ficaremos de fora das bodas do cordeiro e não é isso que eu desejo para nenhum de vocês meus amados irmãos!

Que a graça e a paz do Senhor Jesus Cristo estejam com vocês!

LEITURA COMPLEMENTAR

  • Veja os versículos 11 e 12 de Daniel 12 em traduções diferentes:

    11. E desde o tempo em que o sacrifício contínuo for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias. 12
    Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias. (Almeida Corrigida, Revisada e fiel)

  1. E desde o tempo em que o holocausto contínuo for tirado, e estabelecida a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias. 12. Bem-aventurado é o que espera e chega aos mil trezentos e trinta e cinco dias. (Almeida Revisada Imprensa Bíblica)

11. A partir do momento em que for abolido o sacrifício diário e for colocado o sacrilégio terrível, haverá mil e duzentos e noventa dias. 12. Feliz aquele que esperar e alcançar o fim dos mil trezentos e trinta e cinco dias. (Nova Versão Internacional – Bíblia que eu uso nos artigos e ministrações)

  1. Desde o tempo em que o holocausto perpétuo for tirado, e a abominação que assola for estabelecida, haverá mil e duzentos e noventa dias. 12. Bem-aventurado é o que espera, e chega aos mil e trezentos e trinta e cinco dias. (Sociedade Bíblica Britânica)

11. Desde o tempo em que for suprimido o holocausto perpétuo e quando for estabelecida a abominação do devastador, transcorrerão mil duzentos e noventa dias. 12. Feliz quem esperar e alcançar mil trezentos e trinta e cinco dias! (Versão Católica)

  • Exemplos de Relação dia/ano na bíblia:

    os 2.300 dias/anos (Daniel 8:14),

os 1.260 dias/anos (Daniel 7:25),

os 490 dias/anos das 70 semanas (Daniel 9:24).

  • os 1290 e 1335 dias/ano de Daniel 12

O que alguns dizem sobre os 1290 e 1335 dias de Daniel:

  • Alguns que acreditam serem dias literais:

Siegfreid J. Schwantes, Ph. D., sobre Daniel capítulo doze: “Se este epílogo enfoca “o tempo do fim”, como evidentemente o faz (vv.4, 9 e 13), parece-nos apropriado considerar os 1.290 e os 1.335 dias como tempos literais abrangendo este número de dias. A favor desta hipótese milita o fato que estes sãos os únicos períodos proféticos no livro de Daniel que são expressos em “dias”. Em todos os outros casos tempo profético é expresso sob vários símbolos: “tempo” (7:25), ou “tardes e manhãs” (8:14), ou “semanas” (9:24). Tudo se passa como se na crise final todo o drama dos séculos é recapitulado numa escala abreviada. Pode-se, então, imaginar um tempo de angústia “qual nunca houve” durante 1.290 dias literais, ou sejam, pouco mais de 3 anos e meio, seguido por um tempo de angústia ainda pior durante 45 dias literais. Uma bênção é pronunciada sobre os que perseveram até o final dos 1.335 dias, porque então Cristo depõe Suas vestes sacerdotais, e aparece nas nuvens do céu como “Rei dos reis, e Senhor dos senhores”, para livrar os santos que estão vivos (v.1). Como o ponto de partida destas duas profecias não é dado, não podem ser usadas para calcular o dia e a hora da Segunda vinda de Cristo, o conhecimento dos quais DEUS tem reservado para Si Próprio (Mat.24:36; At. 1:7).” (Siegfreid J. Schwantes, Comentários sobre Daniel 12:5-13).

  • Alguns que consideram a relação dia ano e dizem que já se cumpriu 1844, para isso subtraíram de 1844 os 1335 dias/ano, chegando a 509 DC, ano em que segundo estes o sacrilégio foi posto;


Perguntas e respostas que confirmam o cumprimento dessa profecia conforme me foi revelado por Deus, usando a relação dia ano e contando a partir de 691 DC, com a construção do Domo da Rocha sobre o Local das Ruínas do Templo, confirmando que os 1290 dias/anos se cumpriram em 1981, logo estamos vivendo os últimos 45 anos de perseverança da profecia, sendo que em 2026 se completarão os 1335 citados nela:

  • Qual ano da destruição do Templo?

    R = 70 D.C. Pelas Legiões Romanas comandadas pelo General Tito

  • Em que ano foi interrompido o sacrifício diário?

    R=Literalmente em 70 D.C. Após a destruição do Templo Pelas Legiões Romanas comandadas pelo General Tito e Espiritualmente quando Jesus foi crucificado fazendo de uma vez por todas um sacrifício que nos redimisse de todos os pecados.

  • O que é o Sacrilégio terrível e quando ele foi posto?

    R= O Sacrilégio terrível foi a construção da Mesquita no lugar do antigo Templo, conhecida como Domo da Rocha;

  • Em que ano o sacrilégio foi posto?

    R=A construção do Domo da Rocha começou em 688D.C. E Terminou em 691D.C.

  • Quando se completaram os 1290 anos?

    R=se somarmos com o início da construção, onde foram removido os escombros do tempo, cumprindo o que Jesus falou em Mateus 24 em “Não sobrar pedra sobre Pedra”, teríamos 1978, porém se somarmos ao término da construção em 691DC, teremos 1981.

  • O que aconteceu na minha vida em 1981?

    R=Tive o meu 1° contato com o Senhor aos 8 anos de idade.

  • O que aconteceu em 1981 no mundo que pode se enquadrar na profecia de Daniel 12, que fala em aumento do conhecimento?

    R=Lançamento da IBM do primeiro computador pessoal, que começou a tornar essa tecnologia acessível para pessoas comuns, abrindo caminho para o que o que o mundo chama de era da informação, com a integração entre a internet e os computadores pessoais.

  • O Domo da Rocha é declarado patrimônio da humanidade pela Unesco.

  • Quando se cumprirão os 1335 anos?

    R = Se somarmos com o início da construção, onde foram removido os escombros do tempo, cumprindo o que Jesus falou em Mateus 24 em “Não sobrar pedra sobre Pedra”, teríamos 2023, porém se somarmos ao término da construção em 691DC, teremos 2026.

  • Já estamos vivendo os 45 anos da profecia?

    R=Sim desde 1981 já estamos vivendo os tempos de perseverança de que fala Daniel, mais precisamente já vivemos 31 anos desse período, restando apenas 14 anos.

  • O que o Senhor me falou?

     R=Ele me disse que a abominação desoladora ou sacrilégio terrível, em Daniel 12, era o Domo da Rocha e mandou que eu pesquisasse o ano em que ele foi construído e somasse aos 1290 e 1335 dias/anos de Daniel e eu encontraria as datas daqueles tempos.

  • Coisas que confirmam a profecia que estamos vivendo os tempos do fim:

    • Aumento das viagens;

      R=Em 1986 a quantidade de passageiros que usavam o transporte aéreo no Brasil por ano eram 10.000.000 e em 2008 a quantidade de passageiros por ano era de quase 50.000.000 de passageiros, o que cumpre a profecia em Daniel 12.4Mas você, Daniel, feche com um selo as palavras do livro até o tempo do fim. Muitos irão por todo lado em busca de maior conhecimento”.

    • Multiplicação do conhecimento com a internet e o computador pessoal;

      R=Em 1981 a IBM lança o primeiro computador pessoal, que começou a tornar essa tecnologia acessível para pessoas comuns, abrindo caminho para o que o que o mundo chama de era da informação, com a integração entre a internet e os computadores pessoais.Daniel 12.4Mas você, Daniel, feche com um selo as palavras do livro até o tempo do fim. Muitos irão por todo lado em busca de maior conhecimento”.

    • Aumento da violência:

      R=Em 1980 a taxa de homicídios no Brasil, segundo o IBGE, era de 51,2 homicídios a cada 100.000 habitantes, em 2008 a taxa era de 73,4 homicídios em cada 100.000 habitantes. Cumprindo O que Jesus falou em Mateus 24.12 Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará. E em Daniel 12.10 Muitos serão purificados, alvejados e refinados, mas os ímpios continuarão ímpios. Nenhum dos ímpios levará isto em consideração,mas os sábios sim.

PORQUE A CONSTRUÇÃO DA MESQUITA FOI UM INSULTO OU SACRILÉGIO PARA DEUS

Como vocês podem ver no texto abaixo, aquele foi um lugar escolhido por Deus para manifestar sua Glória e poder ao povo de Israel, sendo sua morada na terra durante muitos anos, e ainda o provável lugar do altar em que Abraão iria oferecer seu Filho Isac a Deus:

10 Quando os sacerdotes se retiraram do Lugar Santo, uma nuvem encheu o templo do SENHOR, 11 de forma que os sacerdotes não podiam desempenhar o seu serviço, pois a glória do SENHOR encheu o seu templo.12 E Salomão exclamou: “O SENHOR disse que habitaria numa nuvem escura! 13 Na realidade construí para ti um templo magnífico, um lugar para nele habitares para sempre!” 14 Depois o rei virou-se e abençoou toda a assembléia de Israel, que estava ali em pé. 15 E disse: “Bendito seja o SENHOR, o Deus de Israel, que com sua mão cumpriu o que com sua própria boca havia prometido a meu pai Davi, quando lhe disse: 16 ‘Desde o dia em que tirei Israel, o meu povo, do Egito, não escolhi nenhuma cidade das tribos de Israel para nela construir um templo em honra ao meu nome. Mas escolhi Davi para governar Israel, o meu povo’. 17 “Meu pai Davi tinha no coração o propósito de construir um templo em honra ao nome do SENHOR, o Deus de Israel. 18 Mas o SENHOR lhe disse: ‘Você fez bem em ter no coração o plano de construir um templo em honra ao meu nome; 19 no entanto, não será você que o construirá, mas o seu filho, que procederá de você; ele construirá o templo em honra ao meu nome’. 20 “E o SENHOR cumpriu a sua promessa: Sou o sucessor de meu pai Davi, e agora ocupo o trono de Israel, como o SENHOR tinha prometido, e construí o templo em honra ao nome do SENHOR, o Deus de Israel. 21 Providenciei nele um lugar para a arca, na qual estão as tábuas da aliança do SENHOR, aliança que fez com os nossos antepassados quando os tirou do Egito”. 1 Reis 8:10-21

DADOS SOBRE O DOMO DA ROCHA E O CALIFA QUE A CONSTRUIU

Domo da Rocha

Abd al-Malik também construiu o Domo da Rocha em Jerusalém, mas partes da cidade foram destruídas quando suas tropas tiveram que reprimir uma revolta. O acadêmico muçulmano al-Wasiti fez o seguinte relato deste incidente:

Quando Abd al-Malik tencionava construir o Domo da Rocha, ele foi de Damasco a Jerusalém. Ele escreveu, “Abd al-Malik quer construir um dome (qubba) sobre a Rocha para abrigar os muçulmanos contra o frio e o calor, e construir uma mesquita. Mas antes de começar ele quer saber a opinião de seus súditos.” Com a aprovação deles, os seus enviados escreveram de volta, “Que Alá permita o sucesso de sua empreitada e que Ele conte o domo e a mequita como uma boa ação de Abd al-Malik e seus predecessores.”‘ Ele então juntou artesãos de todo o seu domínio e pediu-lhes que providenciassem uma descrição e um modelo para o domo planejado antes de iniciarem as obras. Ele então ordenou a construção de um tesouro (bayt al-mal) na parte leste da Rocha, na beirada, e encheu-o de dinheiro. Em seguida, ele apontou Raja’ ibn Hayweh e Yazid ibn Salam para

supervisionarem a construção e ordenou que eles não poupassem gastos nela. Abd al-Malik retornou então para Damasco. Quando os dois homens ficaram satisfeitos com a obra, eles escreveram de volta ao califa para informá-lo de que a construção do domo e da Mesquita de al-Aqsa estava completa. Eles disseram “Não há nada no edifício que possa ser criticado”. Eles escreveram que cem mil dinares sobraram no orçamento que ele os havia confiado. Abd al-Malik ofereceu o dinheiro a eles como recompensa, mas eles negaram, indicando que já haviam sido generosamente compensados. O califa então ordenou que as moedas de ouro fosse derretidas e aplicadas no exterior do domo, que, na época, brilhava com tamanho fulgor que ninguém conseguia olhar diretamente para ele

Em seu “Livro sobre Geografia”, Al-Muqaddasi relatou que uma quantia equivalente a sete vezes o produto interno do Egito foi utilizado na construção do domo. Durante a discussão com seu tio sobre o porque o califa havia gastado tanto em mesquitas em Jerusalém e Damasco, al-Maqdisi escreveu:

Ó meu pequeno, tu não entendes nada. Na verdade ele estava certo e foi incitado a realizar uma obra digna. Pois ele viu que a Síria era um país que há muito fora ocupada pelos cristãos e ele percebeu que havia lá belas igrejas que ainda lhes pertenciam, tão encantadoras e tão renomadas por seu esplendor, como são a Igreja do Santo Sepulcro e as igrejas de Lida e Edessa. Por isso ele procurou construir para os muçulmanos uma mesquita que fosse única e uma maravilha para o mundo. E, igualmente, não é evidente que o califa Abd al-Malik, vendo a grandeza do martyrium do Santo Sepulcro e sua magnificência se convenceu que ele poderia confundir a mente dos muçulmanos e, assim, ele erigiu sobre a Rocha o domo que agora se vê lá

Abd el-Melek

Abd el-Melek ou Abd al-Malik ibn Marwan (em árabe: عبد الملك بن مروان ‘Abd al-Malik ibn Marwān) foi o quinto califa omíada, filho e sucessor de Marwan ibn al-Hakam (623 – 685). Reinou de 685 até 705. Ele nasceu em Meca e cresceu em Medina (ambas onde hoje é a Arábia Saudita). Abd al-Malik foi uma pessoa muito bem educada e um governante competente, apesar dos diversos percalços políticos que assolaram o seu califado. O historiador muçulmano do século XIV, Ibn Khaldun diz: “Abd al-Malik ibn Marwan é um dos grandes califas árabes e muçulmanos. Ele seguiu os passos de Omar, o comandante dos fiéis, no trato dos assuntos governamentais”.

Fonte:wikipedia

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

28 respostas para Profecia de Daniel 12:11-12 Revelada – Texto

  1. Sergio Marcio da Silva diz:

    Eu li e acachei bastante coerente. Já ouvi falar várias vezes do domo da rocha em profecias aleatórias. É esperar para ver, mas não julgar antes do tempo. Eu vou orar por mim e pelo meu irmão. Que Deus o abençoe; se puder ore por mim também.

  2. AÉLIO MARQUES diz:

    Ouvido para ouvir e não ouvem.Quem está na carne nunca vai entender o que o Espírito Santo fala.Deus te abençoe!

  3. josi diz:

    Que o Senhor em sua infinita misericórdia aumente o amor que há em nós E nós conceda a graça do discernimento.

  4. Ireno Lucas diz:

    Seu raciocínio está na direção certa mas há de se observar os seguintes pontos:
    1 – Daniel escreveu para os judeus. Talvez a “pedra sem o auxílio de mãos” seja a única referência à Igreja.
    2 – Ache em Jeremias o ano em que o sacrifício foi tirado, transforme em ano solar e adicione os 1.290 anos. vc vai achar o ano de 688 dC.
    3 – Some a essa data mais 45 anos e pesquise o que fez o Marechal francês Martel.
    4 – Peque os 42 meses de Ap 11 e some à mesma data e terá o fim do tempo dos Gentios.
    Eu sou o Bpo Ireno Lucas da SNT.

    • roberto diz:

      É um equivoco achar que realmente Deus de Israel ira usar ainda algum profeta para fazer entender tudo o que ja foi explicado na biblia. Todas as profecias já foram encerradas. A pregação do reino e sua doutrina de Cristo ja foi posta e não pode muda-la! Os acontecimentos que se seguem ja foi posto e toda interpretação ja foi dada na biblia, quem le entenda. Por tanto não temos que seguir doutores, narradores, pesquisadores, mestres de letras, exper em teologia e suas explicações. Amados, não se enganem. Leia a biblia e o Espirito de Deus vai te mostrar tudo. Não caia em labios de homens que vire mexe aparecem dizendo que Deus me revelou isso ou aquilo. A biblia foi selada, as profecias vão se cumprir, premeditar datas é um erro grosseiro, olha a historia… se fosse assim os proprios discipulos ja ficariam sastifeitos pois os mesmos não sabendo o dia e a hora vigiava o tempo todo. Acaso esse nosso irmao aqui do site é mais sabio que Paulo? ou mas sensato que Tiago? Ora irmaos não caiem nessa. Os discipulos se soubesse data o dia exato não teria mais esperança de esperar no Senhor. Pois sabemos que, se soubessemos a hora em que o ladrao vienhesse ficariamos apenas aquela hora acordados. Tudo Mentira do inimigo para te desencorajar em mais uma frustação.

      • Não vou argumentar com você, tendo em vista que em resumo você afirma que é tudo um engano, logo você diz que foi o diabo que me inspirou, sendo assim só tenho a pedir ao Senhor que te repreenda e que ele julgue suas palavras e nos ponha na balança da Sua infinita Justiça.

      • Marta Muniz diz:

        Concordo, pois o Abominável é muito mais que a Cúpula da Rocha, o Abominável é o Ápice do Satanás na Terra, o Anti Cristo é o “menino prodígio” que ele tem esperado há seculos, tentando ser através dos 7 reis, feito suas pré figuras em cada reino, até em Antíoco Epifânio IV, suas tentativas, se ser uma Divindade de Adoração. O Abominável é a própria figura do Satanás Encarnado no homem do anticristo. De todo o irmão não erra, pois o satanás tem através dos séculos feitos seus ensaios. Pois ainda sendo mais sábio que Daniel, ele não detém o tempo e nem é um profeta de Deus para saber quem é o seu “garoto”. A grande tribulação é muito mais que isso, é muito mais que esses tremores no mundo. é muito mais que essa tecnologia.

        • Você tem certeza que leu o texto? E se leu você entendeu? Olhos para não verem e ouvidos para não ouvirem, apenas línguas inflamadas para derramaram o que bem entendem sem ao menos conhecerem a Deus. A abominação é o próprio islã que mata centenas de milhares de cristão mundo afora simplesmente por serem cristãos. Se vocês estudarem mais um pouco descobrirão que o anticristo cristão é o messias, o salvador do islã. E por causa de pessoas como vocês que muitos continuam no engano, cegos, pois são guiados por cegos. Por isso clamo todos os dias ao Senhor dos Exércitos, ao Senhor dos Senhores, que livre seu povo de pessoas como vocês, que só fazem confusão no meio do povo de Deus. Que Ele venha com juízo severo e retire todo joio que se espalhou no meio do seu povo Santo e lance ao fogo exatamente como diz a sua Palavra.

      • Dave Bentley diz:

        Existe a inspiração e a revelação. A inspiração já foi encerrada. O que tinha de ser escrito já foi escrito. Mas o Espírito Santo, que veio nos ensinar, continua a nos revelar a Palavra. No caso, revelação é a interpretação da Palavra. E Deus a dá a quem a pedir.
        E a Bíblia é para ser estudada sim. Quanto a propor datas, pode-se especular sim. Só não querer tornar isso ensino e doutrina. Cada um pode especular para si, e isso é saudável, vez que a pessoa está dando o seu tempo para o estudo da Palavra e não para as coisas deste mundo.
        Não sejamos radicais e ficar jogando areia nas pesquisas dos outros, isso não é coisa de quem é santo. Ocupe seu tempo em também pesquisar a Palavra. E que Deus te abençoe.

  5. jose calros neri diz:

    gostaria de receber de vc alguns desse documntarios bem interessante…

  6. Carlos Rezende diz:

    Amém irmão, eu creio………

  7. Cybelli Oliveira diz:

    “…Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz as igrejas. ”
    Diante de tudo isso o meu coração clama MARANATA, ORA VEM SENHOR JESUS!

  8. anderson diz:

    raimundo estou pesquizando sobre as lei de Deus para seu povo o porque r pq Deus escolheu moiseis ? pode m ajudar

    • Paz do Senhor! Explicitamente não conheço nenhuma passagem nas Escrituras que fale o motivo da escolha de Moisés, talvez se quisermos entender um pouco a escolha de Deus em relação a Moisés devemos olhar em conjunto o caráter de Moisés, a missão que ele tinha e o tempo em que Deus moldou o caráter dele, de quando ele aos 40 anos matou o egípcio e fugiu para o deserto, até quando viu a sarça ardente 40 anos depois. Podemos observar nas Escrituras que Moisés era um homem de temperamento forte, o que seria necessário para conduzir o povo por 40 anos no deserto, porém era necessário também maturidade para que Moisés controla-se esse seu temperamento, por isso os 40 anos para que Deus lhe mostra-se a sua missão. Vemos ainda que Deus prepara os seus escolhidos mesmo antes deles terem entendimento desse chamado, posso dizer para você que tudo cooperou para que Moisés fosse colocado no Nilo até que fosse achado pela princesa egípcia para que aprendesse a cultura deles e fosse uma pessoa instruída, algo também necessário na sua missão. Espero de alguma forma ter contribuído com suas pesquisas.

  9. GOSTARIA DE RECEBER ALGUNS ESTUDO SOBRE DANIEL

  10. Isaac diz:

    Irmão! Muito relevante sua suposição sobre o o ano do cumprimento dos 1290 dias, no entanto se creditarmos tal data a sua “revelação” pessoal, estaremos contrariando a própria palavra de Deus (o mesmo que supostamente lhe revelou a data) que nos alertou para que confirmássemos toda revelação profética pela própria profecia que é a Bíblia.

    • Amém! Para todas as suas palavras, porém gostaria de salientar que essas mesmas palavras muitas vezes nos condenam, pois da mesma forma que os judeus na época de Jesus usaram a mesma Palavra para crucifica-lo, muitos hoje, pela mesma interpretação dessa Palavra julgam o Espírito que a está revelando, caindo assim no mesmo engano que aqueles, por isso diante disso eu coloco nas mãos do Espírito Santo de Deus, que julgue as nossas palavras e os nossos julgamentos!

  11. carlos diz:

    olá, vc tem um e-mail ou chat para conversarmos? achei interessante o assunto.