Porque vocês devem ouvir o que eu digo? Parte III

Esse post é parte 3 de 13 na série Porque vocês devem ouvir o que eu digo?

Depois daqueles ataques do inimigo em 1992/93, passou-se mais um tempo de calmaria em minha vida, mas ainda com manifestações pontuais do dom de Deus na minha vida, como por exemplo me avisar antecipadamente de pessoas que morreriam.

Em 2005, meu sogro foi assassinado, ao mesmo tempo que sentí mais uma vez que o inimigo estava planejando tirar a minha vida, as manifestações de Deus também voltaram a acontecer.

Não me recordo exatamente o ano, sei que foi entre 2005/2006, haviam me transferido para trabalhar no sertão de Alagoas, nessa época eu era policial civil, e eu tinha que viajar quase 7 horas para chegar ao meu local de trabalho.

Na madrugada de uns dos dias em que eu ia viajar, minha esposa acordou por volta da 3:00hs, chorando muito e pedindo que eu não fosse trabalhar naquele dia, pois eu sairia de casa por volta das 5:00hs.

Ela implorava e dizia que seu fosse eu não voltaria com vida, e continuou desesperada implorando para que eu não fosse, chegando a ligar por volta das 4:00hs da madrugada para a sua vó, pedindo que ela me convencesse a não ir.

Por volta das 5:00hs eu resolvi ouví-la e disse que não iria trabalhar. Junto com o alívio da parte dela, ela me contou o que tinha visto desde as três da manhã:

“Ela afirmou que haviam dois seres espirituais, um dentro do nosso quarto e outro fora, o que estava do lado de fora tinha as mesmas características do demônio que falei no post anterior e o que estava dentro do quarto tinha as caracteristicas de um anjo.

Ela continuou me dizendo que sempre que eu dizia que ia trabalhar o demônio dava gargalhadas enquanto o anjo tentava convencê-la que eu não fosse trabalhar naquele dia.

Disse ainda que quando eu resolvi não ir, o demônio fez um barulho como se estivesse furioso com ela, indo embora em seguida, enquanto o anjo também foi embora, só que satisfeito com o resultado.”

Para vocês entenderem, que eu saiba, entre 2005 e 2008, tentaram me matar umas 5 vezes, porém em todas as vezes o Senhor me livrou da mão do inimigo, e sempre punha no meu coração o Salmo 91.

Quero deixar vocês com esse Salmo, para que vocês entendam que Deus está sobre o controle de todas as coisas.

Continua…

1. Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. 2. Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. 3. Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa. 4. Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel. 5. Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia, 6 . Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia. 7. Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti. 8. Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. 9. Porque tu, ó SENHOR, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação. 10. Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. 11. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. 12. Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra. 13. Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. 14. Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome. 15. Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei. 16. Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação.

Navegar na Série<< Porque vocês devem ouvir o que eu digo? Parte IIPorque vocês devem ouvir o que eu digo? Parte IV >>

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *