Parem de me pedir o que Não Posso dar! (Como Devemos Pedir)

Esse post é parte 36 de 239 na série Palavras do Criador

palavras_criador_IV

“Tudo que vai ser dito abaixo está na primeira pessoa e foi  escrito no dia 14/08/2013. Queria esclarecer que sou apenas quem digitou as palavras abaixo, pois as mesmas foram repetidas uma a uma aos meus ouvidos espirituais, por isso deixo claro aqui que as palavras não são minhas, são dAquele me enviou.”

Gostaria que vocês parassem de Me pedir coisas que estão fora da Minha Palavra e da Minha Vontade para a vida de vocês, pois essas Eu não posso vos dar!

Saibam que para um homem Me pedir algo, ele tem que sondar o Meu coração e saber de Mim, através da comunhão que tem Comigo, se aquilo está de acordo com a Minha Vontade para a vida dele, pois se assim não estiver, de acordo com os Meus Planos para a sua vida, como Eu poderia atendê-lo, se assim Eu fizesse, Eu mesmo estaria o desviando do caminho que Eu propus.

Porém as vezes os homens querem tanto uma coisa que ao pedirem e insistirem, o maligno ao ver que Eu não Estou atendendo porque isso o desviaria do Meu Caminho, da Minha vontade, o atende para que ele consiga então assim desviá-lo do Caminho e afastá-lo cada vez mais de Mim.

Sim! Estou dizendo que muitos dos seus pedidos são atendidos pelo maligno para que com isso seus corações se corrompam e vocês saiam da Minha Vontade e percam cada vez mais a comunhão Comigo, que os impedirá de serem guiados por Mim.

Gostaria que vocês entendessem duas coisas:

A primeira já Falei acima:

Não atendo pedidos de vocês que estejam fora da Minha Vontade;

A segunda é que seus pedidos tem que estar dentro da Minha Palavra, de acordo com Ela, nunca sendo a sua vontade algo que prejudique alguém ou que seja contrário aos Meus Mandamentos, que representam o perfil do meu caráter para vocês.

Saibam que sem essas duas condições os seus pedidos não são atendidos!

Mais uma condição primordial, quando seus pedidos se tratarem de cura, de enfermidades, é que seu coração não esteja contaminado com o mal, com rancor e ódio pelo seu irmão, pois se assim estiver, não posso fazer nada, pois foi esse mesmo rancor, esse mesmo ódio, que trouxe até você esse espírito de enfermidade que o afligiu, como uma abelha que sente o cheiro do mel, assim são eles em relação ao rancor e ao ódio no coração de vocês.

Saibam que quando isso acontece, quando estão enfermos e perecendo por um espírito de enfermidade, é necessário primeiro que se acerte com seu irmão, antes de Me pedir e receber o que deseja, pois se assim não o fizer não Conseguirei sequer Ouvir a sua voz, pois o mal não pode coabitar com o Bem, a Luz não pode coabitar com as trevas e o Meu Espírito não tem parte com o maligno…

Navegar na Série<< Basta Agora Entenderem Que: (Sobre a Queda da Babilônia)Gostaria de Dizer Uma Coisa Certa! (Sobre os Dons) >>

Tags , , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *