O Que é isso? – Parte Final

Esse post é parte 2 de 2 na série O que é Isto?

pai e filho

Isso é milagre, é provisão divina. Como resposta a murmuração Deus realiza o milagre mais extraordinário do Antigo Testamento, convém, no entanto ressaltar que o Senhor é contra a murmuração uma vez que na prática está constitui-se em pecado.

O que ocorre na passagem citada é um caso extraordinário onde Deus manifestou sua Glória mesmo diante da murmuração, uma questão de responsabilidade, pois se assim não o fizesse certamente o povo teria perecido.

Da escravidão a liberdade, finalmente o povo de Israel está livre, imagine milhares de pessoas no deserto, certamente chegaria o momento em que sua provisão de alimento terminaria, e agora o que fazer? Talvez este tenha sido o fator responsável pela reclamação, permita-me lembrá-lo que a fome pode despertar instintos irracionais no ser humano, no entanto o Deus que os tirou do Egito conhecia sua condição.

No deserto, sem comida, sem água, sem estrutura, sem perspectiva humana, contando apenas com a promessa do Senhor, realmente aquele povo estava em uma condição delicada. O primordial naquele momento era ter algo que lhes servisse como base alimentar, uma vez que os despojos do Egito não lhes ajudariam por muito tempo no deserto. Sua verdadeira riqueza estava na promessa de Deus. Diante daquela coisa fina, semelhante a escamas que surgiu após secar o orvalho da manhã no deserto, o povo se perguntava atônito, o que é isso?

A reação do povo deu origem ao nome da substância enviada por Deus, em hebraico (man) maná = que é isto?

 …Moisés lhes disse: – Isso é o alimento que o Senhor está mandando para vocês comerem. Esta é a ordem que ele deu: “Cada um de vocês deverá juntar o que for necessário para comer, de acordo com o número de pessoas que houver na família, dois litros por pessoa.” (Êxodo 16. 15-16 RA Glow)

O maná poderia ser assado, cozido, moído, por este motivo tornou-se a base alimentar do povo durante sua peregrinação no deserto e só cessou depois que os israelitas cruzaram o rio Jordão e no acampamento em Gilgal celebraram a páscoa comendo os frutos daquela terra.

Os israelitas estavam acampados em Gilgal, na planície em volta da cidade de Jericó, e ali comemoraram a Páscoa na noite do dia catorze do primeiro mês. No dia seguinte comeram alimentos daquela terra: cereais torrados e pão sem fermento. Depois disso os israelitas não tiveram mais o maná porque ele parou de cair do céu. Desse ano em diante, eles começaram a comer os alimentos da terra de Canaã. (Josué 5. 10-12 RA Ilumina Gold 2009)

Fantástico! Quando falamos em milagre, falamos em algo que supera, altera o curso natural, físico e que normalmente ocorre de forma instantânea devido a uma intervenção sobrenatural divina, no entanto o relato que temos no Êxodo vai, além disto. Estamos falando de uma evidencia física que ocorria seis vezes por semana, sempre pela manhã, cuja qual não se pode explicar de forma científica e que durou aproximadamente quarenta anos. Com base em substâncias encontradas na península do Sinai, já se tentou identificar o que seria o maná, infelizmente nenhuma delas corresponde ao relato bíblico, isto porque o maná foi o pão do céu, enviado por Deus.

O maná nos ensina que Deus é provedor, responsabilizando-se por seus atos, devemos no entanto nos sujeitar a sua vontade, crer que dEle virá a provisão nos momentos de dificuldade, por este motivo eles deveriam colher todos os dias o maná, o que certamente gerou confiança em Deus a final dependiam dEle para o alimento do dia seguinte. Como já dito, muitos recebem vitórias de Deus, mas ao menor sinal de dificuldade murmuram, tornando-se ingratos. Deus enviou pragas sobre o Egito, abriu o mar para que seu povo pudesse ser livre, Deus lhes deu água, será mesmo que os deixaria morrer de fome. Será que Deus permitirá que você pereça nesta situação.

Deus deu ao ser humano aquilo que ele tinha de mais valor, para que todo aquele que nEle crê, por meio desta provisão tenha a vida eterna.

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. (João 1. 16-17 RA Ilumina Gold 2009)

 A provisão divina tem um nome, Jesus.

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. (João 1. 1-5; 14 RA Ilumina Gold 2009)

 Veja o que Ele disse:

Jesus disse: – Eu afirmo a vocês que isto é verdade: não foi Moisés quem deu a vocês o pão do céu, pois quem dá o verdadeiro pão do céu é o meu Pai. Porque o pão que Deus dá é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. – Queremos que o senhor nos dê sempre desse pão! – pediram eles. Jesus respondeu: – Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim nunca mais terá fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede. Mas eu já disse que vocês não crêem em mim, embora estejam me vendo. Todos aqueles que o Pai me dá virão a mim; e de modo nenhum jogarei fora aqueles que vierem a mim. Pois eu desci do céu para fazer a vontade daquele que me enviou e não para fazer a minha própria vontade. E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum daqueles que o Pai me deu se perca, mas que eu ressuscite todos no último dia. Pois a vontade do meu Pai é que todos os que vêem o Filho e crêem nele tenham a vida eterna; e no último dia eu os ressuscitarei. (João 6. 32-40 NTLH Ilumina Gold 2009)

Muitas pessoas se assombram quando alguém lhes fala de Jesus, pensam eu… Crente… Mas o que é isso… Jesus disse quem vem a mim nunca mais terá fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede, as bases alimentares na vida do ser humano, logo após Ele fala que a vontade do Pai é que nenhum daqueles que Ele enviou a mim se perca na vida espiritual, para que assim eu ressuscite todos no último dia. Se perder, aonde…? No deserto.

A vontade de Deus é que por meio da fé em seu filho Jesus as pessoas conheçam sua provisão, não se percam no deserto da vida, porém muitos dizem o que é isso… Eu!? Eu não! Rejeitam a provisão divina, rejeitam o Filho de Deus para trilhar seu próprio caminho.

Quero dizer a você que é cristão, em Jesus as tuas necessidades são supridas, sejam elas físicas ou espirituais. Em Jesus você tem cura, libertação, restauração, prosperidade, direção, paz, amor, alegria, você tem a promessa de vida eterna, isto porque em Jesus você recebeu um novo coração tornando-se por isto uma nova criatura, o que é isso.

Isso é você em Jesus, mas o que é isso… É Jesus na sua vida, é o milagre dos milagres, a salvação!

Portanto aconteça o que acontecer lembre-se, você é filho de Deus por meio de Cristo Jesus, lembre-se, Jesus está com você.

 …”E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mateus 28. 20b)

Querido leitor, talvez neste momento você esteja vivendo uma situação difícil em sua vida, talvez você já tenha posto as mãos na cabeça e dito o que é isso! Na ocasião aqui citada, o povo de Israel sem saber o que era aquela coisa, também pôs as mãos na cabeça dizendo, “o que é isso!”. O que eles não sabiam é que se tratava da provisão divina para suas vidas, permita que Deus transforme o que é isso da sua vida em uma experiência com sua maravilhosa provisão: Jesus! Diante daquela cena Moisés explica ao povo é a provisão divina de alimento enviado por Deus. Jesus enviou o Espírito Santo como consolador a fim de nos revelar o que é isso que está diante de nós por meio de sua Palavra, dos seus ministros. Jesus te sustentará até que a promessa se cumpra.

                                                                    O que é isso?

Isso é o milagre da provisão divina para tua vida.

Isso é o único que pode te ajudar.

É aquele que tem as palavras de vida eterna.

É aquele que vai te conduzir a salvação.

Isso: é Jesus.

Nota do autor.

Após ter escrito este post alguns irmãos me perguntaram, devemos temer o deserto, afinal é lugar de benção ou maldição? Gostaria de convidá-lo a participar do próximo tema a ser abordado.

 

Assim diz o Senhor, Deus de Israel:

Deixa ir o meu povo,

para que me celebre uma festa no deserto.

Navegar na Série<< O Que é isto? (Parte I)

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *