Novo Nascimento: O Milagre da Salvação (Parte IV)

Esse post é parte 4 de 4 na série Novo Nascimento: O Milagre da Salvação!

    Em nossa abordagem ao tema novo nascimento, começamos expondo a questão do pecado original e sua consequência na natureza humana. Apontamos as obras de tal natureza e a solução divina, a Lei, que apesar de ser santa tornou-se ineficaz, uma vez que o homem não conseguia dominar sua natureza submetendo-a a obediência de Deus.

     Na plenitude dos tempos Deus envia seu filho a fim de tratar a natureza humana, com uma mensagem direta ao coração do homem: É chegado o reino de Deus. Interessante perceber que Jesus nunca mandou ninguém se arrepender, isto porque sua pregação e ensino seguidos do poder de Deus, por si só produziam arrependimento a ponto dele dizer apenas: “vá a tua fé te salvou”. O que fez diferença na vida daquelas pessoas foi o impacto causado pelo encontro com Jesus, resultando em uma nova condição espiritual de vida, que as colocou novamente na presença de Deus.

     A tarefa de Jesus consistia em revelar o reino de Deus, mostrar seu amor pelo ser humano, por isto Jesus entregou sua própria vida e nisto reside a verdade sobre o novo nascimento. É importante deixar claro, o novo nascimento é um milagre e por isto não pode ser explicando de forma empírica, pois é algo sobrenatural, um ato divino, decisivo, que não se repete.

    Na idade média a Igreja começou a utilizar a palavra salvação em sua mensagem principal, deixando de lado a necessidade de expor o arrependimento como condição primaria para que verdadeiramente o indivíduo experimente o novo nascimento, seja salvo.

     Jesus pode libertar uma pessoa do pecado – Salvação – mas se esta pessoa não nascer de novo não poderá entrar no reino de Deus. Está foi a mensagem que Nicodemos ouviu do próprio Senhor Jesus e que nos é relatada por João no capitulo três de seu evangelho.

    Isto é para nós hoje uma figura do que foi o Antigo Testamento e do que é o Novo Testamento, a lei é Santa disse Jesus, pela lei o homem poderia ficar livre das consequências do pecado, no entanto a natureza humana fazia com que voltasse a prática do pecado, não se espante, isto é o que ocorre dentro de muitas Igrejas hoje.

    A salvação consiste no reconhecimento de que somos pecadores, no arrependimento diante de nossa condição pecaminosa, no receber a Jesus filho de Deus como nosso Senhor, é neste momento que o individuo experimenta o milagre do novo nascimento, caracterizado por quatro aspectos resultantes na salvação: Justificação, Regeneração, Adoção e Santificação.

    O novo nascimento é, portanto resultado da fé depositada na pessoa de Jesus, mediante a conscientização do estado pecaminoso, que deve resultar em arrependimento, possibilitando que a ação do Espírito Santo convença o ser humano do pecado, do juízo e da justiça.

Segundo o que Jesus falou a Nicodemos tal milagre esta baseado em três verdades:

A morte de Jesus na cruz;

Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem, que está no céu. E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3.13-15

No amor de Deus em relação à humanidade;

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. João 3. 16-17

Na responsabilidade humana;

Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. João 3. 18

    Não podemos afirmar exatamente como ocorre o novo nascimento, mas podemos ver seus efeitos, pois é ele que nos condiciona a ter uma vida espiritual, um relacionamento com Deus, onde sua Palavra será clara e de fácil entendimento, para que assim possamos experimentar os milagres e a ação do Espírito Santo andando em submissão total a vontade de Deus.

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. 2 Coríntios 5. 17

    Isto significa dizer que o novo nascimento nos leva literalmente para a dimensão do reino mediante a orientação da Palavra de Deus, requalificando o ser humano a iniciar uma caminhada sob a ação e direção do Espírito Santo.

   É justamente desta condição que muitos tem se esquecido, e pelo esquecimento deixamos de ocupar uma posição que a bíblia diz ser nossa. Nascer de novo significa ter a vida de Deus dentro de você, “não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (1 Coríntios 3:16) é experimentar viver segundo a vontade do próprio Deus, “pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.” (Romanos 8:14) é ter pelo Espírito a convicção de que somos Filhos de Deus por meio da fé em Cristo Jesus, “mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.” (Romanos 8.16)

    O novo nascimento é sem sombra de duvida o motivo pelo qual Jesus se entregou, indo a morte e morte de cruz, para com isto abrir caminho, possibilitando gratuitamente que a humanidade tenha a oportunidade de novamente experimentar um relacionamento com seu criador.

    Este fato tem sido esquecido por aqueles que confessam o nome de Jesus, é como se a influência do mundo cauterizasse esta verdade na mente dos filhos de Deus, fazendo com que nos esqueçamos de nossa posição, uma vez que passamos da morte para a vida por meio da fé em Jesus.

    A prática do evangelho deve ser vivida com base na verdade do novo nascimento, por isto, diante do descaso eclesiástico estão filhos, ovelhas que ao invés de receberem cuidados se encontram desgarradas sem saber o que fazer, ovelhas sem pastor. Esta foi à verdade exposta no texto “Filhinhos vós sois de Deus…”.

    É preciso voltar a mensagem original do Evangelho a fim de lembrar a Igreja, somos filhos! Somos uma nova criatura, nascemos da vontade de Deus. Você não é quem pensa ser, nem mesmo o que os outros pensam que você é, mas você é o que Deus por meio de sua Palavra diz que você é. Portanto diante das dificuldades da vida, reaja segundo aquilo que você realmente é…, Filho!

Deixe que o Espírito Santo mostre a sua verdadeira posição, leia a Bíblia.

    A você querido leitor, que agora conhece esta verdade, e ainda não se decidiu, Jesus é o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai se não por Ele. (João 14. 6) Você só será bem sucedido nesta vida se obtiver a vida, só será salvo se passar pela experiência do novo nascimento, para que assim possa conhecer de fato o Senhor Deus. Esta é a Palavra de Deus, Sua vontade é que você se torne Seu filho e por isto Jesus Cristo se entregou por amor a você, creia Nele, na Sua Palavra e desfrute do melhor de Deus para sua vida.

    Quero te convidar a orar neste momento, repita em voz audível esta oração.

Deus! Criador do céu e da terra.

Compreendo a condição da natureza que em mim opera o que faz de mim um pecador.

Arrependo-me dos erros cometidos em minha vida, sejam conscientes ou inconscientes.

Em tua presença rejeito o mal e toda a sua influência.

Clamo a ti em nome do teu filho Jesus, o qual recebo como Senhor da minha vida.

Sim! Senhor Jesus, eu Te aceito como meu Senhor, meu Salvador, sela minha vida com teu Espírito Santo.

Estende sobre mim tua graça, cobre-me com teu sangue, perdoa meus pecados.

Torna-me uma nova criatura pela ação da tua Palavra, do teu Espírito Santo.

Concede segundo a tua promessa o dom do Espírito Santo.

Para que em todos os dias de minha nova vida eu possa dar testemunho do teu nome.

Eu agradeço por aquilo que tu fizeste por mim, pela maravilhosa salvação que tu agora me proporciona, amém.

    Agora que você aceitou a Jesus, procure uma Igreja Evangélica mais perto de você, seja bem vindo a família de Deus.

Que a Graça e a Paz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, sejam sobre tua vida.

Navegar na Série<< Novo Nascimento: O Milagre da Salvação (Parte III)

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *