Entendendo a mente de Deus… Parte III

Esse post é parte 3 de 4 na série Entendendo a Mente de Deus

origin_423344967

Vamos agora responder mais uma pergunta que nos ajudará a compreender ainda mais como é a mente de Deus:

O que Paulo quis dizer em 1 Corintios 13:12, quando disse que agora vemos apenas um reflexo obscuro, como um espelho?

9. Pois em parte conhecemos e em parte profetizamos;  10. quando, porém, vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá1 Coríntios 13:9-10

12. Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a faceAgora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido1 Coríntios 13:12

Para entendermos o que Paulo quis dizer aqui teremos que responder mais um a pergunta, pois as duas estão ligadas, por serem um complemento uma da outra:

O que Paulo quis dizer em 1 Coríntios 15:26-28 quando afirma que Deus um dia será tudo em todos?

26. O último inimigo a ser destruído é a morte. 27. Porque ele “tudo sujeitou debaixo de seus pés”. Ora, quando se diz que “tudo” lhe foi sujeito, fica claro que isso não inclui o próprio Deus, que tudo submeteu a Cristo.  28. Quando, porém, tudo lhe estiver sujeito, então o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, a fim de que Deus seja tudo em todos.  1 Coríntios 15:26-28

Na primeira carta de Paulo aos Coríntios, no capítulo 13, as pessoas vêem o texto maravilhoso que fala do amor, porém existem coisas nas entrelinhas que devemos observar, como por exemplo o verso 9, que diz que agora profetizamos em parte e no 12 que diz que agora vemos como um reflexo no espelho.

Nos mesmos versos o apostolo complementa dizendo no 9 que quando vier o que é perfeito o que é imperfeito desaparecerá e no 12 também complementa dizendo que conhecerá plenamente como agora é plenamente conhecido.

Ora, hoje nos somos plenamente conhecidos por Deus, pois a Palavra diz que Ele conhece os nossos corações, porém como já vimos antes, nas visões sonhos e profecias liberados vemos apenas parte do que está na mente de Deus, de acordo com a Sua vontade para que os Seus planos se cumpram em nossas vidas.

Deus, que conhece os corações, demonstrou que os aceitou, dando-lhes o Espírito Santo, como antes nos tinha concedido.  Atos 15:8

Sendo assim o Apóstolo afirma aqui que as profecias são apenas um reflexo do que é a realidade, como em um espelho, por isso volto a insistir que não conseguiremos entendê-las apenas com teologia, pois a revelação delas só quem pode dar é o próprio Deus, através do Espírito Santo.

Ainda na primeira carta de Paulo aos Coríntios, agora no capítulo 15, do verso 26 ao 28, podemos compreender mais um pouco das coisas que Paulo quis no dizer no capítulo 13. Naquele capítulo Paulo fazia uma exortação, pois alguns discutiam se existia ou não ressurreição dos mortos e no final dessa exortção Paulo nos revela algo surpreendentemente maravilhoso.

No verso 26 ele diz que o último inimigo a ser vencido por Jesus é a morte e na continuação ele diz que Deus sujeitou todas as coisas a Jesus até que o último inimigo fosse vencido, ou seja, com a vinda do Senhor, o arrebatamento de Sua Igreja e a ressurreição dos mortos a morte, o último inimigo, seria totalmente sujeito a Ele.

Na continuação, no verso 27 ,Paulo diz que “tudo” não quer dizer que o próprio Deus esteja também sujeito e que quando tudo estiver sujeito ao Filho, Ele mesmo se sujeitará àquele que lhe sujeitou todas as coisas, ou seja, Deus.

Ele termina dizendo que quando isso acontecer, ou seja, no fim de todas as coisas com a volta de Jesus, incluindo-se a ressurreição dos mortos, Jesus se sujeitará àquele que tudo lhe sujeitou, afim de que Deus seja tudo em todos.

Vejam que coisa linda aqui, se hoje conhecemos em parte a mente de Deus e Deus nos conhece plenamente, sabendo que hoje o Pai e o Filho são um, ou seja, Jesus em Deus e Deus em Jesus, assim também quando o Filho se sujeitar ao Pai no fim de todas as coisas:

DEUS SERÁ TUDO EM TODOS, OU SEJA, CONHECEREMOS PLENAMENTE O ÍNTIMO DE DEUS DA MESMA FORMA QUE ELE CONHECE O NOSSO ÍNTIMO PLENAMENTE. TODOS SEREMOS UM COM DEUS EM ESPÍRITO, COMO O PAI HOJE É COM O FILHO.

No próximo e último post responderemos a última pergunta para que possamos compreender melhor a mente de Deus.

Navegar na Série<< Entendendo a mente de Deus… Parte IIEntendendo a mente de Deus… Parte Final >>

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *