A Vida de Um Homem Depende dele Até que Ponto? Parte XXI

Esse post é parte 37 de 60 na série A Vida de Um Homem Depende Dele Até Que Ponto?

palavras_criador_XXIX

“Tudo que vai ser dito abaixo está na primeira pessoa e foi  escrito no dia 03/08/2013. Queria esclarecer que sou apenas quem digitou as palavras abaixo, pois as mesmas foram repetidas uma a uma aos meus ouvidos espirituais, por isso deixo claro aqui que as palavras não são minhas, são dAquele me enviou.”

Basta crer agora que ao homem que perece por falta de conhecimento a esse será dado uma atenção especial, pois este teve que ser guiado por ele mesmo, pois os seus pares, que o deviam apresentar a Mim, não o fizeram.

Falo desses que não tiveram seus corações invadidos pela maldade e mesmo sem ter a Mim para guiar não se corromperam e fizeram coisas contrárias a Minha Lei, a Minha Palavra, mesmo sem A conhecer.

Como posso Eu punir a um homem que agiu corretamente mesmo sem ter Meu Espírito para guiá-lo, que mesmo assim não matou, não roubou, não adulterou e amou ao próximo como a sí mesmo, cumprindo ainda outras coisas da Minha Lei?

Basta saber que novamente o homem viu a questão da pregação da Palavra até os confins da terra com seus olhos naturais e não com os espirituais, pois se assim o visse entenderia que seria impossível Eu agir da mesma forma com todos, pois a Minha Palavra só alcançou alguns lugares do mundo agora, prestes ao fim de tudo.

Como poderia Eu agir com vocês que Me conhecem e tiveram oportunidade de Me conhecer da mesma forma que Eu agiria com aqueles que se foram antes de ouvir a pregação do Evangelho por fatores que os impediam de ter acesso a Minha Palavra?

Por acaso Eu seria justo se agisse dessa forma?

Por acaso Eu estaria cumprindo a Minha Palavra na totalidade se Agisse dessa forma?

Quando Eu disse que a Palavra teria que ser pregada até os confins da terra era para que a Justiça de Deus atingisse toda a face dessa terra que vocês veem e não as pessoas em si, pois isso seria impossível, pois nos ultimos dois milênios muitos morreram sem ter acesso a Minha Palavra, pois o maligno, atraves daqueles que os governavam, impediram a Minha Palavra de ser pregada.

A Justiça em si tem que percorrer toda terra e isso só está sendo feito agora, com vocês, desses últimos, na sua totalidade, por isso Eu volto a repetir, vocês veem o espiritual com os olhos naturais, vocês veem os homens por geração e Eu vejo os homens do primeiro ao último como uma só geração.

Basta crer que aos que não tiveram chance de ouvir a Minha Palavra, as Boas Novas do Reino, antes de partirem nesses dois milênios, que para eles será aplicada a regra da falta do conhecimento, pois se não Me conheciam ou não tinham ouvido falar de Mim, como poderiam ser julgados de forma diferente?

Agora entendam que uma criatura só é capaz de discernir entre o bem ou o mal, de escolher entre um e outro caminho, quando as opções lhe são apresentadas e antes disso as suas escolhas não são contabilizadas para lhe condenar e sim para servirem de balança entre o bem ou mal que praticaram, ou seja, vivem ou morrem pelas obras que praticaram…

Continua…

Deseja Adquirir o Livro ou Ebook Desta Série?

Você pode encontrar na Amazon ou no Clube de Autores

Ebook Livro Impresso
No Clube de Autores  capa_ebook
Navegar na Série<< A Vida de Um Homem Depende dele Até que Ponto? Parte XX – VídeoA Vida de Um Homem Depende dele Até que Ponto? Parte XXI – Vídeo >>

Tags , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *