A Vida de Um Homem Depende dele Até que Ponto? Parte III

Esse post é parte 5 de 60 na série A Vida de Um Homem Depende Dele Até Que Ponto?

palavras_criador_XXV

“Tudo que vai ser dito abaixo está na primeira pessoa e foi  escrito no dia 21/07/2013. Queria esclarecer que sou apenas quem digitou as palavras abaixo, pois as mesmas foram repetidas uma a uma aos meus ouvidos espirituais, por isso deixo claro aqui que as palavras não são minhas, são dAquele me enviou.”

Ainda que os homens quisessem melhorar a sua conduta, seria impossível para eles, pois a cada vitória que eles tinham Satanás e seus anjos caídos armavam uma nova cilada e os faziam ir de encontra a Minha vontade e fazerem algo que Me afrontasse e isso fazia com que cada vez mais se afastassem de Mim.

Era uma luta desigual pois o Meu Espírito já não estava neles como era no princípio, no Edén, antes da queda, e assim apenas alguns escolhidos e separados tinham comunhão Comigo, esses eram os Meus profetas que faziam a Minha vontade, quase sempre.

Na era que viria teria que ser algo diferente, pois já havia se passado muito tempo sem que nada houvesse mudado, o grande problema para o homem era a sua situação que se encontrava, com a entrada do pecado em seu coração.

Sua separação de Mim fez com que ele vagasse pela terra sem rumo, seguindo suas próprias vontades e desejos, sem o Meu Espírito para os guiar, agora eles vagueavam cegos como em uma noite de trevas infinitas, por isso era necessário fazer algo para que a luta do homem contra a sua própria natureza atual, a da carne, não fosse tão desigual.

Mas era necessário que tudo estivesse dentro da Minha Justiça e de acordo com a Minha Palavra empenhada no princípio, dentro dos padrões do julgamento vindouro e dos motivos que originaram a sentença dos caídos e expulsos do céu.

Para isso teria que haver um homem capaz de fazer por Mim o que Eu planejara fazer pela humanidade desde a fundação do mundo.

Um homem segundo o Meu coração, um homem temente e obediente a Mim, capaz de fazer qualquer coisa que Eu pedisse sem Me questionar ou duvidar da Minha ordem.

Um homem que estivesse disposto a entregar em sacrifício um filho, um herdeiro, para que dentro da Minha Justiça e da Minha Palavra empenhada no princípio e do Meu julgamento, pudesse ser feito uma intervenção que de uma vez por todas proporcionasse ao homem um retorno a uma situação de comunhão Comigo que o tirasse dessa noite eterna de trevas que o fazia tatear e vaguear sem rumo desde o Éden.

Abraão, ao oferecer seu único filho em sacrifício a Mim, Me deu a condição necessária, dentro da Minha Justiça, para que Eu fizesse o mesmo para toda a humanidade e enviasse Meu Primogênito em sacrifício por toda a humanidade.

E mais ainda, por Ele não ter pecado e ter-se feito pecado por todos, tinha agora a condição de resgatar tantos quantos o fizessem Senhor e Salvador, pois a cada um que assim O fizesse estaria rasgando a sua confissão de dívida com o pecado, pois nEle não há pecado e onde não há pecado reside a esperança da humanidade.

Seu único propósito era estabelecer novamente ao homem um canal direto Comigo, pois com a saída do pecado do coração do homem Eu poderia novamente habitar nele e guiá-lo como um clarão de luz no meio das densas trevas que envolvem a terra.

Mas Ele não satisfeito resolveu por si só enfrentar aquele que o tentava deter no hades e polo a ferros.

Por sua arrogância, Lúcifer, agora Satanás, pois assim se tornou como uma braseiro que se apaga, deu a oportunidade que se fosse feito algo mais para os homens, pois ao tentar reter morto Aquele que não tinha pecado, sem corrupção alguma no coração, permitiu a Mim enviar a porção do Meu Espírito que o vivificaria e o tornaria agora Vivo e Renovado, um Nome Sobre Todo nome, que levou a derrocada todo o inferno.

Agora além da comunhão restaurada, os homens poderiam contemplar a Minha Glória, todas as vezes que Eu intervisse através do Meu Espírito nas suas vidas, através do Nome do Meu Unigênito Eu agora teria muitos filhos que cresceriam e se tornariam cada um de acordo com sua comunhão Comigo a uma estatura em espírito suficiente para discernir entre o bem e o mal e fazer sinais e prodígios de acordo com a Minha vontade.

Assim foi a primeira derrocada de Satanás depois de milênios agindo sobre a terra da forma que bem entendia na vida dos homens…

Continua…

Deseja Adquirir o Livro ou Ebook Desta Série?

Você pode encontrar na Amazon ou no Clube de Autores

Ebook Livro Impresso
No Clube de Autores  capa_ebook
Navegar na Série<< A Vida de Um Homem Depende dele Até que Ponto? Parte II – VídeoA Vida de Um Homem Depende dele Até que Ponto? Parte III – Vídeo >>

Tags , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *